A mudança do mindset do RH perante a geração Millennial


O que acontece quando os chamados “millennials” passam a ter um grande poder de decisão, de compra, influência e começam a ocupar cargos de liderança dentro das organizações?

A geração millennial já é realidade e muitas empresas não estão sabendo lidar com esses jovens tão conectados e influentes.

Pesquisas apontam que 50% do mercado de trabalho já é formado pelos millennials e até 2025, representarão 75% da força de trabalho.

beneficios

O mundo está mudando e as gerações continuam sendo substituídas uma a uma, e atualmente, a maneira que as pessoas se relacionam está sofrendo transformações todos os dias, principalmente pela influência do mundo digital.

O que é geração millennial?

Os indivíduos dessa geração nascidos entre as décadas de 1980 e 2000 foram criados em meio da transformação digital e são regidos por novidades, uma vez que são contemporâneos da era digital.

por-que-terceirizar

Principais características

Em geral, são engajados com suas atividades, exigem feedbacks frequentes, gostam de se envolver e trocar experiências com outras pessoas e principalmente priorizam as suas crenças.

São pessoas que se interessam por desafios e que gostam de superar limites. Apesar dessas características marcantes, isso não significa que apenas empresas novas ou startups podem ter propostas atraentes para essa geração.

Segundo Ruy Shiozawa, presidente do GPTW (Great Place To Work) e um dos participantes que integrou o painel “RH conectado a Marketing” - no evento HR Hub da Propay - os jovens querem fazer de tudo em qualquer lugar. “De um lado temos as grandes corporações, que são empresas tradicionais que possuem a força da marca, do mercado e do bom relacionamento com o cliente.

De outro lado, as empresas que estão surgindo agora possuem muito mais flexibilidade, agilidade e uma grande energia.

Quem conseguir encontrar o caminho do meio, ou seja, unir todas as características em uma empresa só, "fará uma grande revolução”, garante o presidente do GPTW.

Entenda o desafio do RH com a geração millennial

Independentemente do tamanho da empresa ou do tempo de mercado, o que os RHs precisam fazer para engajar essa geração de desbravadores céticos?

A geração Y consome muito conteúdo e está a um clique de qualquer pesquisa e novas informações.

É desafio do RH alinhar claramente os valores e objetivos da empresa com os propósitos de vida da geração millennial, através de uma linguagem coesa e sem ruídos.

ferramenta-hr

Cultura e Comunicação

Um exemplo: uma empresa conhecida por suas reuniões descontraídas, ambiente amigável, com espaços de lazer ou descanso e que não demanda vestimentas formais para seus colaboradores, não pode exigir que não utilizem seus celulares dentro das dependências do trabalho.

Não há coerência. Isso é um grande motivo para se “desconectar” do seu público interno e não reter talentos. É importante assimilar as convicções, visando gerar um ambiente sinérgico, que transmitirá o devido alinhamento de propósitos.

Outro ponto importante é a comunicação que o RH constrói com essa geração. É preciso estipular metas claras e objetivas, porém estas precisam ser repassadas de maneira aberta.

Para seguir regras ou responder positivamente a estímulos, é necessário conhecer o que é permitido e o que não é. Por isso é essencial que exista algum material, que seja de fácil acesso e que contenha todas as perspectivas da organização. Para acertar, não é preciso adivinhar nada, é uma simples questão de conhecimento. A cultura organizacional é a palavra chave.

Diversidade e Inclusão

Mais do que qualquer outra geração, os millennials se consideram politicamente independentes e se interessam por uma variada gama de culturas, ideias e crenças.

São críticos em relação à sua participação e contribuição para a sociedade e não permitem que este aspecto seja menosprezado.

shutterstock_1168257583

Por isso, eles almejam trabalhar em organizações que gerem oportunidades para que eles tenham cada vez mais novas experiências com públicos e objetivos diferentes.

Em paralelo, indivíduos dessa geração se mantem atentos à organizações que fomentam um sólido programa de inclusão.

A prioridade não é como as empresas valorizarão as diferenças, mas sim o quanto elas garantem a oportunidade dos seus colaboradores terem contato com pessoas diferentes para que todos possam assimilar as diferentes nuances que a sociedade pode fornecer.

Trabalho e Comportamento

Conforme citado anteriormente, metade da força de trabalho é composta pelos millennials, e naturalmente parte significativa deles está assumindo as lideranças em diversas empresas. Logo, é esperado que a relação entre empresa e seus colaboradores sejam gradativamente modificadas sob a luz das perspectivas da geração Y.

Aos poucos, os membros de tais organizações perceberão que saúde e felicidade ganhará espaço frente às demandas de trabalho.

Além disso, pilares como Inovação e Liberdade serão enaltecidos, pois esta é a trilha que tais profissionais acreditam que é a melhor para entregar resultados significativos internamente, e também para seus clientes.

A revolução da geração millennial

E falando sobre eles, é fundamental lembrar que os clientes estão se alinhando cada vez mais com estas perspectivas, assim, é importante ressaltar que do outro lado da relação também há um millennial atento à aspectos relacionais e que considera este ponto como parte integrante da entrega final do produto/serviço.

A revolução que esta geração está causando no mercado é ainda mais profunda. As relações de trabalho estão sendo drasticamente alteradas internamente e a conexão entre empresa e cliente espontaneamente reconfigurada, tendo em vista um novo ponto de equilíbrio.

Employer Branding no horizonte

Por isso, criar um esforço conjunto para desenvolver valores que façam sentido para ambas as partes, passará - naturalmente - a ganhar espaço no cotidiano das empresas.

A partir dessas percepções, o RH conseguirá refletir melhor sobre planos de ação para engajar os millennials. Acentuar o employee experience e employer branding cada vez mais se tornará uma obrigação. Agora, a dificuldade de engajamento da geração Y aumentará com a chegada da nova geração Z, os chamados “pós-millennials” (nascidos depois de 1998).

Acompanhe o Blog da Propay para conteúdos sobre o mundo do RH.

propay-beneficios

Topics: Gestão de Talentos